Palestra com Affonsinho – Qual o ponto de virada de um músico?

22 de maio de 2010

O músico mineiro vai falar do processo de criação e apresentar alguns sucessos.

Amor e humor, com uma pitadinha de bossa nova e blues. Esses são os ingredientes para a construção musical do compositor, cantor e guitarrista mineiro, Affonsinho.

Preparando-se para lançar seu sexto álbum solo, o cantor é o convidado do projeto Estação Pátio Savassi para um bate-papo musical com o tema “Qual o ponto de virada de um músico?”. O encontro será no dia 22 de maio, sábado, a partir das 11h, no anfiteatro (L2) do Pátio Savassi (Av. do Contorno, 6061 Savassi).

Segundo Affonsinho, a receita de suas composições, à base de amor e humor, vem das músicas de Beatles, Noel Rosa, Caetano Veloso e Chico Buarque. “Não que eles sejam somente isso, mas o Caetano fez grandes canções de amor e o Chico tem um humor bacana sem ser engraçadinho”, observa o músico.

Compositor de diversas canções de sucesso, inclusive nas vozes de grandes intérpretes do cenário musical brasileiro, Affosinho acredita que compor é mais difícil do que fazer a música, a melodia. “A palavra que você escolhe tem muito peso. Sempre quero fazer letra para melhorar o estado de espírito de alguém. Demoro porque tenho essa noção. Além do mais, como falar de amor sem ficar brega?”, questiona.

No projeto Estação Pátio Savassi, além de falar de sua carreira desde os tempos do grupo Hanói Hanói e de seu processo de criação musical, Affonsinho apresentará antigos sucessos e algumas músicas do novo CD.

Sobre Affonsinho

Cantor, compositor, instrumentista e produtor, Affonsinho também é ator e jornalista. Na década de 1980, foi um dos fundadores do grupo Hanói Hanói (dos hits “Totalmente Demais” e “Rádio Blá”). Estudou na famosa Berklee College of Music (USA) e é considerado um dos melhores guitarristas do Brasil. Além de Aline Calixto, Marina Machado, Regina Souza, Vander Lee, Grupo Amaranto, Érika Machado e Skank, as composições de Affonsinho também já foram gravadas por Fernanda Takai, Sandra de Sá, Júlia Ribas, Fabíola Andrade, Gláucia Nasser, Bianca Luar, Maria Elisa, Selmma Carvalho, Paula Santoro, Tizumba e Mônica Horta.

Estação Pátio Savassi

O projeto é uma realização da Estação do Saber e do Shopping Pátio Savassi, com curadoria de Júlia Ramalho Pinto. Em seu quinto ano de existência, conta com patrocínio da CEMIG, Governo do Estado de Minas Gerais, Governo Federal, Ministério da Cultura e Lei Rouanet. As palestras são sempre aos sábados e gratuitas, onde se discutem temas contemporâneos com a participação de intelectuais, escritores e profissionais renomados, numa agradável conversa nas manhãs de sábado.

As palestras poderão ser acompanhadas através do Twitter (Julia Ramalho Pinto www.twitter.com/arpjulia) com postagem de frases e comentários ao vivo das apresentações. Ainda em fase de teste, o evento está sendo transmitido via Ustream na página da Estação do Saber www.estacaodosaber.art.br.

3 comentários

  1. Este Jovem tem muito o que dizer, e nós muito que aprender.

  2. Foi muito bom rever esta bela manhã de sábado.
    PAZ e “picolés de alegria”!
    Jeová

  3. Nice disse:

    Concordo, amo ouvir este menino cantar, espero um dia poder vê-lo em um belo show.

Deixe um comentário