A Estação do Saber é uma sociedade limitada e foi fundada em novembro de 2004 por Maria Luiza Souza Leite Gaetani, psicóloga, formada em letras e pós-graduada em lingüística. Após participar de uma oficina literária com vários escritores, ela percebeu a necessidade de um espaço para cursos livres e debates. Maria Luiza viajou pelo país para conhecer outras experiências que foram dando certo no Rio de Janeiro e São Paulo. Conversou com empresários, escritores, artistas e intelectuais, formando um conselho curador que a auxiliou na fundação da empresa.

Em março de 2005, começaram a funcionar os cursos livres como: O fazer poético (Affonso Romano de Sant´Anna), Sensação e Criação – um outro conceito para se ver a arte (Rodrigo Duarte), A Filosofia vai ao Cinema (Guaracy Araújo), A Família de ontem e de hoje (Carlos Arturo Molina), entre outros (veja cursos desativados).

Em maio de 2005, numa parceria com a Livraria Leitura do Shopping Pátio Savassi, foi criado o “Café Filô”, projeto onde foram discutidos vários temas ao longo do ano como: Para que serve a Filosofia? (Guaracy Araújo), O belo (Romero Freitas), o Desejo, hoje (Guilherme Massara), Ética e desejo (Célio Garcia), Ética e Técnica (Ivan Domingues), entre muitos outros (veja cursos desativados).

Em Julho de 2005, entrou na sociedade Júlia Andrade Ramalho-Pinto, psicóloga (psicanalista), Mestre em administração e administradora, professora universitária, consultora organizacional e clínica. Júlia passou a auxiliar Maria Luiza na curadoria e coordenação dos cursos, eventos e projetos da Estação do Saber.

Em 2006, atendendo às demandas do público, o projeto “Café Filô” cresceu e ampliou a circulação dos campos do saber, dando origem ao projeto “Estação Pátio Savassi”, criado com a curadoria da Estação do Saber e patrocínio do Pátio Savassi. Este projeto passou a funcionar no anfiteatro do mesmo, com capacidade para 115 pessoas.

Os cursos livres continuaram e foram oferecidos 25 cursos de diversos temas e, ao longo do ano, destacando os ligados a filosofia, arte, literatura, cinema, sociologia e psicologia e psicanálise.

Durante o ano de 2006, as palestras do ‘Estação Pátio Savassi’ abordaram assuntos como Moda, Quatro Mineiros Além das Gerais, Freud 150 anos, Expressões da Cultura Brasileira, As diversas Faces do Teatro, Gastronomia, Artes Plásticas, Algumas questões para se pensar a educação, Literatura e Filosofia, entre outros.

Em Julho de 2006, a Estação do Saber participou do Festival de Inverno de Belo Horizonte, oferecendo cursos e palestras no Pátio Savassi.

Neste mesmo ano, em setembro, foi feita uma exposição sobre “arte e psicanálise”, para comemorar os 150 anos de Freud, localizada na área de circulação dos cinemas, no shopping Pátio Savassi. Além desta exposição, durante o ano, ainda foram feitos lançamentos de livros dentro e fora do Shopping.

Em 2007, a programação do Estação Pátio Savassi percorreu temas como: Luxo, a mulher, o desejo, a Loucura, Sociedade Contemporânea, Responsabilidade Social, O Homem, memória e cidade, Cultura é atitude! (vide programação).

Os cursos livres continuaram, e foram oferecidos 23 cursos diversos, ao longo do ano, destacando-se novamente temas ligados a filosofia, arte, literatura, sociologia e psicologia/psicanálise (vide programação).

Neste mesmo ano, a Estação do Saber começou a formatar projetos de consultoria e treinamento para empresas, buscando desenvolver funcionários (colaboradores) a partir de conteúdos humanistas como: filosofia, artes, literatura. Foram criados projetos de desenvolvimento de lideres através da literatura, ética e responsabilidade social para gestores, dentre outros.

Em 2008, acompanhando as tendências do nosso tempo, as palestras versaram sobre interconexões culturais com outros países. As culturas do Brasil, da França, do Canadá, do Japão, da Itália, da Índia, da Argentina, e de Portugal, com participação dos cônsules da Índia, Argentina, Portugal, Itália , além do embaixador da Argentina.

Neste mesmo ano, as sócias decidem dar mais ênfase aos projetos que vinham sendo formatados, desativando os cursos livres oferecidos na sede e continuando com projetos em empresas e pela cidade. Em março de 2008, a Estação do Saber, em parceria com a Casa Bernardi e o Tizé Bar e Butiquim, cria o projeto “Buteco Cultural”, onde palestrantes como Jorge Forbes, Renato Janine Ribeiro e outros debateram num ambiente descontraído, como de um bar, sobre o “Efêmero na sociedade contemporânea”. E em novembro foi lançado o livro “A cultura vai ao Shopping”, uma coletânia de textos de algumas palestras.

Em 2009, em seu quarto ano de realização o Estação Pátio Savassi tem como pauta “Quero saber….” com uma agenda diversificada de temas e elaboração de projetos em empresas.

Em 2010, a travessia do contemporâneo:  Afinal, que mundo é esse em que vivemos? Do que somos contemporâneos? Que cultura é esta a nossa? Tantas coisas acontecendo e de forma tão rápida… Nosso convite para 2010 é uma pausa para ver e ouvir nosso tempo, sem nos colarmos a ele. Propomos uma travessia para  um novo lugar, uma outra margem. Nossos debates serão um convite a romper com a barreira do não saber e a construir uma nova forma de habitarmos o mundo.