Grécia e Duchamp

28 de junho de 2010

“Marcel Duchamp – por uma ontologia da arte: uma indagação filosófica”

Professor Luiz Flávio

Dia 29 -terça-feira: 19h00 – 21h00
Dia 02 de julho – sexta-feira: 14h30 – 16h30 (reapresentação)

Marcel Duchamp
(Blainville-Crevon, 28 de julho de 1887- Nova Iorque, 2 de outubro de 1968)

Conheça o artista que mais radicalmente redefiniu o fazer artístico desde Leonardo da Vinci. A experimentação e a provocação levaram-no a adotar idéias radicais como os peculiares ready- mades – objetos banais do cotidiano que Duchamp escolhia aleatoriamente e os elevava ao estatuto de obra de arte, assinando-os e intitulando-os. Sua poética singular leva adiante a definição de Leonardo de que a arte é coisa mental. O legado deixado por Marcel Duchamp abriu novas correntes artísticas influenciando definitiva e fortemente a produção de arte até nos dias de hoje.

*****

Grécia
República Romana e Império

Professor Marco Elizio de Paiva

Dia 30 – quarta-feira – 19h00-21h00

A arte do período imperial romano iniciado com o imperador Augusto (27 a.C.-14 d.C.) se opôs ao realismo da arte do período romano da República anterior pelo interesse na estética grega. A partir do governo de Augusto, os romanos se dedicaram a um revivescimento dos ideais clássicos gregos, tanto em estilo quanto em temas. Os retratos de Augusto, por exemplo, foram idealizados de modo grego clássico para representar o poder e a dignidade do imperador. Os sarcófagos dos cidadãos romanos eram decorados com relevos de mitos gregos, comprovando a grande admiração dos romanos pela arte grega. O Imperador Adriano foi um grande helenista e colecionador interessadíssimo pelas antiguidades gregas. Muito do que se conhece da arte grega nós devemos aos romanos.

*****

Atelier Lúcia Castanheira. Rua São Pedro da União, 106. Sion. BH.
[4 palestras: 180,00 / Palestra avulsa: 50,00]

Informações e reservas:
Cássia Duarte:
rduarte.bhz@terra.com.br / Telefone: 9362-4609

Vagas limitadas. Favor confirmar a sua reserva.

Deixe um comentário