Palestra com Cláudio Moura Castro – “O que é mesmo um museu?”

21 de agosto de 2010


As novas tecnologias, como a internet, nos possibilitam fazer diversas atividades sem sair de casa. É possível descobrir o passado e saber o que acontece no presente com apenas um clique. Na era das redes sociais e internet 2.0 é possível perceber uma mudança na postura e nos hábitos das pessoas. Hoje, as coisas são mais efêmeras e descartáveis.

Diante desse cenário, muitos se questionam sobre a existência dos museus. No dicionário Aurélio, um dos significados de Museu é ‘casa onde se encontram coisas diversas, antigas’. Mas, para que a necessidade de um espaço físico com arquivar a história se, a partir da internet, podemos ter acesso a tudo que diz respeito ao mundo antigo e contemporâneo no conforto dos nossos lares?

Para responder essas e outras perguntas sobre a função e o futuro dos museus, neste sábado, 21 de agosto, o Presidente do Conselho Consultivo do Instituto Inhotim, Claudio de Moura Castro, é o convidado do projeto Estação Pátio Savassi para investigar “O que é mesmo um museu?”. O debate acontecerá a partir das 11h, no anfiteatro (L2) do Pátio Savassi (Av. do Contorno, 6061 Savassi).

Para Cláudio Castro, os museus possuem muitas fórmulas, novas e velhas, umas encantando, outras educando ou divertindo. Alguns são estrondoso sucesso, outros vegetam, às moscas. Sobre a utilidade e importância do museu no Brasil e no mundo ele conduzirá sua palestra.

Claudio de Moura Castro
Doutor em Economia pela Vanderbilt University (EUA), Mestre em Economia pela Yale University (EUA) e Graduado em Economia na UFMG. Presidente do Conselho Consultivo do Instituto Inhotim, tem experiência no planejamento de vários museus de ciência, incluindo a sala de Educação do Catavento (SP). Realiza trabalho de pesquisa em Educação, Ciência e Tecnologia, dando origem a 40 livros e mais de 300 artigos acadêmicos. É colunista da revista Veja.

Estação Pátio Savassi
O projeto é uma realização da Estação do Saber e do Shopping Pátio Savassi, com curadoria de Júlia Ramalho Pinto. Em seu quinto ano de existência, conta com patrocínio do Ministério da Cultura e Lei Rouanet. As palestras são sempre aos sábados e gratuitas, onde se discutem temas contemporâneos com a participação de intelectuais, escritores e profissionais renomados, numa agradável conversa nas manhãs de sábado.

As palestras poderão ser acompanhadas através do Twitter (Julia Ramalho Pinto www.twitter.com/arpjulia) com postagem de frases e comentários ao vivo das apresentações. Ainda em fase de teste, o evento está sendo transmitido via Ustream na página da Estação do Saber www.estacaodosaber.art.br.

Um comentário

  1. brena disse:

    sua palestra foi muito boa para minha pesquisa!!!!!

Deixe um comentário