Estação do Saber: um negócio focado no desenvolvimento humano e na sociedade contemporânea

5 de fevereiro de 2013

Com visão sempre à frente do mercado, a Estação do Saber, com sede em Belo Horizonte (MG), é hoje uma referência quando o assunto é desenvolvimento humano, cultura e sociedade contemporânea. No mercado há nove anos, a empresa iniciou suas atividades com cursos livres de cultura e atendimentos em psicanálise. Em 2005, os projetos culturais avançaram para espaços de consumo (shopping), e teve início um trabalho direcionado para empresas, com foco em desenvolvimento de pessoas e equipes, programas de educação continuada e coaching. No fim de 2012, foi ampliada a carteira de serviços e produtos e a Estação do Saber passou a atuar também com mediação de conflitos.

A empresa mineira tem duas frentes principais de trabalho que se complementam: coaching e mediação; e projetos culturais. Segundo a psicóloga Júlia Ramalho Pinto, sócia-diretora da Estação do Saber, a atuação se dá de forma pluralista e transdisciplinar.

“Com os projetos culturais nos mantemos atualizados e trazemos temas contemporâneos para debates. Vamos construindo um saber sobre o homem e o mundo contemporâneo e, a partir disso, criamos produtos e serviços inovadores para atender as demandas cada vez mais desafiadoras de desenvolver pessoas e fortalecer redes de trabalho. Ao investigar esse contexto, tecemos um pensamento complexo, recusando-nos a aceitar fórmulas simplistas e prontas para os problemas que surgem no processo de desenvolvimento humano em nossa sociedade”, explica Júlia.

Projetos Culturais
Com o desafio de entender o homem e suas relações com o mundo que o cerca, a Estação do Saber realiza diversos projetos culturais com o objetivo de debater a sociedade contemporânea. Entre eles está o ciclo de debates do projeto Estação Pátio Savassi, que conta com o patrocínio do shopping Pátio Savassi e está no seu 8º ano de realização; e o Encontro de Twitteiros Culturais de Belo Horizonte que em abril de 2013 terá sua 11ª edição. Júlia Ramalho Pinto assina a curadoria dos projetos culturais.

Coaching e Mediação
Com este enfoque, a Estação do Saber oferece a empresas e profissionais liberais ferramentas para contribuem para a construção de carreiras promissoras e de ambientes de trabalho saudáveis e prazerosos. Entre os serviços estão coaching de carreira, executivo e de sucessão; desenvolvimento de equipes e líderes; gestores em ética e responsabilidade social; consultoria estratégica em gestão de pessoas e equipes. Recentemente, foi incorporado o trabalho de mediação de conflitos e estão em andamento os projetos de formação de coach e de mediadores.

Para Júlia Ramalho Pinto, Mestre em Administração de Empresas e coach, a utilização da mediação nas empresas brasileiras ainda é muito nova, mas é uma forte tendência. Por isso a opção por incluir o serviço, que é desenvolvido em parceria com a também psicóloga e mediadora Rita Andréa Guimarães de Carvalho Pereira. “Durante os atendimentos de coaching fui observando que a mediação de conflitos era uma demanda implícita. Não basta o gestor trabalhar suas questões e sua forma de agir de forma isolada, o processo é sistêmico. O que acontecia, muitas vezes, era que outras partes envolvidas com o gestor também entravam no processo de coaching. Agora, além desse treinamento, estamos melhorando as relações de trabalho através da mediação”, revela Júlia.

De acordo com Rita Andréa Guimarães, que também é psicanalista, a mediação é uma alternativa milenar, agora institucionalizada, que contribui com a mudança de paradigma na resolução de conflitos, permitindo, na maioria dos casos, a reestruturação das relações. “Tendo a escuta como alternativa, a mediação possibilita aos participantes, através da construção de narrativa, a chance de reverem suas verdades, promovendo flexibilidade e empatia. Auxiliados pelo mediador, os colaboradores desarmam suas resistências, verbalizando suas dificuldades, enxergando o outro e a demanda de mediação de outra forma. A partir da mudança de padrões comportamentais, contribui-se para uma solução satisfatória para todos”, destaca Rita.

Esse ano, a Estação do Saber organizará, em parceria com a Universidade Federal de Minas Gerais e o Centro Pedagógico da UFMG, o 1º Seminário de Mediação, que será realizado nos dias 11 e 12 de abril, em Belo Horizonte (MG). O projeto tem curadoria de Júlia Ramalho Pinto e Rita Andréa Guimarães Carvalho Pereira.

Sobre Júlia Ramalho Pinto
Mestre em Administração de Empresas (UFMG), psicanalista e coach (membro do ICF- International Coach Federation). Atua como psicóloga clínica (com foco em psicanálise) e organizacional (com foco em desenvolvimento de líderes e equipes). Coordena e ministra cursos, palestras e conferências sobre liderança, desenvolvimento de pessoas, ética e responsabilidade social. Como sócio-diretora da Estação do Saber Projetos Culturais atua como curadora e coordenadora de projetos educacionais e culturais e assina a curadoria e coordenação do Encontro de Twitteiros Culturais de Belo Horizonte (ETC-BH).

Sobre Rita Andréa Guimarães Pereira Carvalho
Psicóloga, psicanalista e mediadora. Atua como psicóloga clínica (com foco em psicanálise). Mestranda em mediação (APEP /Intitut Universitaire Kurt Bösch-IUKB) e mediadora pelo Intitut Universitaire Kurt Bösch-IUKB. Colaboradora do Conselho Nacional das Instituições de Mediação e Arbitragem (CONIMA/SP), com formação em psicanálise e psicoterapia de grupo, mediação e arbitragem (FGV). Coordena e ministra cursos, palestras e conferências sobre mediação.

Saiba mais sobre a Estação do Saber- projetos culturais no site: http://www.estacaodosaber.art.br/.
Saiba mais sobre a Estação do Saber- Coaching e mediação no site: http://www.estacaodosaber.com/

Assessoria de Imprensa: Ampla Comunicação
Jornalistas responsáveis: Marianna Moreira e Liège Camargos
(31) 3225-1116/3221-9241/8788-0043
imprensa@amplacomunicacao.com.br / www.amplacomunicacao.com.br
Janeiro/2013

Tags: ,

Deixe um comentário